quarta-feira, 12 jun 2024
InícioNotíciasCanela RSAções do Sindilojas Região das Hortênsias vão desde a ajuda humanitária até...

Ações do Sindilojas Região das Hortênsias vão desde a ajuda humanitária até alinhamentos para a retomada econômica frente à catástrofe climática

O Rio Grande do Sul, desde o dia 30 de abril, vem sofrendo com as fortes chuvas que resultaram em enchentes de grandes proporções nas bacias hidrográficas do estado deixando um rastro de prejuízos: de vidas, bens e negócios. Embora as cidades da Região das Hortênsias, em específico, Gramado e Canela, não tenham sido afetadas por enchentes, houve problemas focais de deslizamentos e bloqueios de algumas vias, prejuízos não menos importantes, mas menores do que em outras cidades, que foram devastadas.

Em meio a tudo isso, a solidariedade da comunidade se mostrou forte. O Sindilojas Região das Hortênsias também se engajou e transformou-se em ponto de arrecadação de doações (Rua Garibaldi, 476, sala 202, Centro de Gramado). A equipe juntou-se a colegas do SESC e SENAC de Gramado para levar doações para comunidades próximas e da cidade vizinha de Três Coroas.

O olhar da entidade também está voltado a retomada econômica dos negócios. Muitos dos visitantes da serra são da região metropolitana, que foi violentamente afetada pelas enchentes. A interrupção das atividades do aeroporto Salgado Filho, na capital gaúcha, causa uma diminuição de voos para o Rio Grande do Sul e, consequentemente, menos pessoas circulando para turismo ou negócios.

“Tudo isso resulta em uma baixa no comércio, gastronomia, hotelaria e atrativos. O impacto será muito grande até que a situação se restabeleça quanto as rodovias, aeroporto e poder aquisitivo de parte de nossos visitantes exigindo um esforço maior das empresas, que terão seus rendimentos diminuídos. Muitas terão que buscar por linhas de crédito especiais, utilizar das isenções ou prorrogação de prazos para pagamento de tributos para manter seus negócios”.

Para tentar minimizar prejuízos para os lojistas da Região das Hortênsias, o Sindicato, que representa os empresários de Gramado, Canela, Nova Petrópolis, Picada Café, Jaquirana, Cambará do Sul e São Francisco de Paula, alinhou um aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), buscando a manutenção de empregos e renda.

Os aditivos versam sobre do banco de horas (cláusula quarta), horas extras e trabalho nos dias de descanso remunerado (cláusula quinta), antecipação de férias individuais (cláusula sexta), concessão de férias coletivas (cláusula sétima), adicional de férias (cláusula oitava), mutirão de limpeza e organização dos estabelecimentos (cláusula décima), e comunicação (cláusula décima segunda).

Tributos
Além do aditivo à CCT, o Sindilojas ainda está ativo em ações junto à Fecomércio RS referente a tributos. Em contato com deputados federais, senadores e ministros da Fazenda e do Planejamento entre terça (7) e quarta-feira (8), foram apresentadas sugestões e demandas para mitigar os impactos das enchentes no Rio Grande do Sul. Dentre as solicitações ao Senado e à Câmara dos Deputados, medidas de iniciativa própria do poder legislativo e outras ações em prol dos gaúchos.

Destacam-se a disponibilização de linhas de financiamento extraordinárias para reconstrução e capital de giro, com atenção à capacidade das empresas em prestar garantias reais, a interrupção e a postergação de obrigações tributárias, abrangendo tanto a tributação de bens e serviços quanto sobre a folha de pagamentos (depósitos no FGTS e Contribuição Previdenciária Patronal) e medidas de flexibilização trabalhista, como a possibilidade de aplicação do banco de horas para períodos em que as empresas estejam impedidas de funcionar, de antecipação de férias e auxílio para o pagamento de salários por parte do Governo Federal. Muitas das solicitações já atendidas pelos Governos.

Também foi reforçado aos ministros da Fazenda e do Planejamento a demanda de que os pagamentos da dívida do RS com a União possam ser prorrogados (atendido), e que os recursos para a reconstrução de infraestrutura pública e para auxílios as famílias e as empresas não enfrentem as limitações usuais de despesas da União, a exemplo do ocorrido com ajudas emergenciais durante a pandemia de Covid-19.

Campanhas para fortalecimento dos negócios locais:
Conforme o presidente Guido Thiele, o comércio voltado ao turista sentirá mais, em relação ao comércio voltado ao público local. “Salutar, neste momento, salientarmos a importância do consumo de produtos gaúchos e locais para que estes se fortifiquem”, diz.

A entidade está participando ativamente de reuniões com o poder público, na busca da retomada econômica e turística da região e, também, esteve presente em um encontro com dirigentes dos Correios tendo como pauta a logística do e-commerce, que teve seu sistema afetado visto que a Central do Correios de Gramado teve seu pátio inundado e o acesso às cidades também foi prejudicado pelos bloqueios nas vias.

Outra ação que a região já está adotando é o incentivo para que os visitantes não cancelem suas viagens, mas sim, remarquem. A entidade vem divulgando vídeos em seus canais com vistas à breve retomada turística e econômica das cidades da Região das Hortênsias.

Fonte|Foto: Carla Wendt Comunicação |
Mais Notícias

Roteiros em Destaque