quarta-feira, 12 jun 2024
InícioNotíciasCanela RSCampus das Hortênsias celebra 3 décadas de expansão regional da UCS

Campus das Hortênsias celebra 3 décadas de expansão regional da UCS

O auditório do Campus Universitário da Região das Hortênsias foi palco para a celebração dos 30 anos de regionalização da Universidade de Caxias do Sul. O evento, ocorrido neste dia 29, reuniu estudantes, professores, líderes políticos e comunidade em geral para um momento marcado por homenagens.

No início, líderes do poder público e de entidades presentes receberam a edição mensal da Revista UCS. Após o descerramento da galeria de ex-diretores, foi apresentado o vídeo institucional alusivo às três décadas de proposta multicampi.

O momento mais marcante foi a entrega da Medalha Prefeito João Hermes Webber – Mérito Comunitário. Geraldo Castelli, responsável pela instalação do primeiro curso de Hotelaria do país em 1978 (transferido da praia de Atlântida a Canela em 1986), foi o primeiro homenageado. “É uma trilha, uma senda feita com a energia que brota do fundo da alma”, resumiu ele as três décadas da UCS na região.

Também receberam a honraria os ex-diretores Eduardo Zaccaro Faraco Filho, que se manifestou por meio de vídeo, e Sérgio Faoro Tieppo, além do Conselho de Turismo da Região das Hortênsias (Contur), do Lar de Idosos Maria de Nazaré, do Oásis Santa Ângela e da Casa Lar.

Daniel Hillebrand, Regina Loretti, irmã Salete Vieira e o pastor Paulo Terra, respectivamente em nome de cada entidade, salientaram a parceria da UCS para a sua missão social em prol das comunidades atendidas. Na oportunidade, Hillebrand entregou uma placa comemorativa da Sicredi Pioneira pelos 30 anos da regionalização, lida pelo reitor Gelson Leonardo Rech.

TRAJETÓRIA E DADOS

A diretora Margarete Lucca associou acontecimentos em nível nacional e mundial à trajetória do campus em sua manifestação. Ela enalteceu conquistas ao longo dos anos, como parcerias e projetos que fizeram da UCS Hortênsias uma referência regional. Um exemplo atual é o do Colégio Cidade das Hortênsias, da Coopec, responsável pela educação de 800 crianças e jovens acolhidos no prédio do campus durante o dia.

Margarete também apresentou dados significativos. Desde 1986, a UCS na região graduou 4.012 pessoas que atuam não só no Brasil como em países como Estados Unidos, Inglaterra, Itália, entre outros.

Hoje, a Biblioteca do campus possui 31.526 livros físicos e garante acesso a mais de 30 mil em formato digital. Quanto à infraestrutura, são 26 salas de aula para 92 professores e 1.218 estudantes, em sua maioria, da Região das Hortênsias e do Vale do Paranhana, além de tantos outros de estados como Santa Catarina, Bahia e Rio de Janeiro.

A UCS Hortênsias oferta nove cursos de graduação presenciais, dois em formato híbrido e 17 por EaD. Nestes 37 anos de presença regional, a colaboradora mais antiga, com 36 anos de casa, é Jaqueline da Rosa Almeida, que começou na UCS quando ainda funcionava no prédio do extinto Ginásio N. Srª Auxiliadora.

O secretário de Turismo e Cultura de Canela, Gilmar Ferreira, rendeu homenagens a Margarete Lucca, diretora do campus desde 2014, e ao professor Geraldo Castelli, o primeiro diretor quando só havia a escola de Hotelaria, em meados dos anos 1980. “Vamos voltar a ocupar o patamar que a instituição merece”, finalizou o vice-presidente da Fundação Universidade de Caxias do Sul, Cláudio Pessoa, ao salientar que os 30 anos de regionalização são um estímulo ao papel de cada um no engrandecimento da instituição.

“O SEMEADOR SAIU A SEMEAR”

“O semeador saiu a semear. Enquanto lançava a semente, parte dela caiu à beira do caminho (…) Outra ainda caiu em boa terra. Cresceu e deu boa colheita (…)”. Foi assim, parafraseando o evangelista Lucas, que o reitor Gelson Leonardo Rech iniciou seu discurso ao abordar a linha do tempo da Universidade.

Com o apoio dos poderes públicos e das comunidades atendidas, a UCS foi responsável pela formação de profissionais em diversas áreas e impulsionadora da economia regional, sempre estendendo sua missão social a várias entidades.

Rech citou diversos destaques alcançados pela Universidade nos últimos anos, tanto no Brasil como no Exterior, mediada pelo empreendedorismo, pela inovação e pela educação de qualidade. Ao ressaltar a proposta multicampi, colocada em prática em 1993, resumiu a iniciativa como um “ouvir as comunidades da região e ir ao encontro de suas necessidades e expectativas”.

Por fim, o reitor pontuou que, em 2024, o núcleo de Torres, no Litoral Norte, também será transformado em campus.

Fonte|Foto: | Bruno Zulian
Mais Notícias

Roteiros em Destaque