sexta-feira, 01 mar 2024 16:15:08
InícioNotíciasCâmara Municipal de GramadoCerca de 130 pessoas prestigiam o fórum Ser Mulher é Ser Política

Cerca de 130 pessoas prestigiam o fórum Ser Mulher é Ser Política

Um evento pluripartidário que discutiu a participação feminina na política lotou o plenário Júlio Floriano Petersen, da Câmara de Vereadores de Gramado, na noite desta quarta-feira, dia 28. O fórum Ser Mulher é Ser Política, organizado pelo Legislativo gramadense, reuniu cerca de 130 pessoas em um evento cheio de conteúdo e histórias inspiradoras de quatro mulheres com grande bagagem política: as deputadas estaduais Delegada Nadine (PSDB), Silvana Covatti (Progressistas), e Patrícia Alba (MDB), e a professora e filósofa Mônica Facio (Partido dos Trabalhadores).

O evento foi conduzido pela vereadora Rosi Ecker Schmitt, propositora do fórum e única parlamentar mulher da Casa. Em nome dos demais vereadores, o presidente Celso Fioreze (PSDB), deu boas-vindas ao público, formado, em sua maioria, por mulheres. “Com certeza este é o primeiro de muitos eventos como este, pois todos nós ganhamos ao discutir e trocar ideias sobre essa pauta urgente e necessária”, opinou Fioreze.

A deputada Nadine abriu as palestras da noite. “Estive aqui em Gramado muitas vezes discutindo segurança pública e hoje retorno, pela primeira vez, numa condição de deputada estadual como uma das 11 mulheres dos 55 deputados e deputadas do Estado do RS”, disse, ao iniciar sua fala sobre o protagonismo feminino nos espaços de poder.

Na sequência, Silvana Covatti mostrou que o tema da sua palestra vem ao encontro a sua própria história: sendo uma verdadeira quebra de paradigmas, a deputada estadual foi a primeira presidente mulher da Assembleia Legislativa do RS em 180 anos de instituição. “Nada é fácil, nenhuma profissão é, tudo tem uma construção. Não cai do céu ser política, tem que trabalhar, se relacionar, e andar, estar presente nos municípios. Tem que ter trabalho prestado na comunidade. Nós temos, sim, que estar na política e fazer a boa política. Colocar nossa experiência, cara e coragem para concorrer”, declarou.

Já a professora Mônica Facio, em sua manifestação, abordou a temática da mulher cidadã, falou sobre sub-representação e o silenciamento das meninas e mulheres. Também enfatizou a importância da representatividade. “A gente só consegue acabar com o preconceito estrutural a partir do momento que nós ocuparmos os espaços de poder e decisão. E quando eu digo que representatividade importa, estou dizendo que se aqui é a Casa do Povo, onde estão as Pessoas com Deficiência? A população LGBTQIA+? Os negros e as negras? Quando não pensamos nisso, a Casa do Povo se torna a Casa de alguns e de algumas”, questionou.

Por fim, Patrícia Alba falou sobre os espaços de privilégio na política e destacou a importância das mulheres levarem com elas outras mulheres. “O exemplo arrasta. Nós temos que levar adiante essa ideia de que podemos chegar aonde quisermos. Existe uma dificuldade de participação nossa na política, porque ela é majoritariamente masculina, é cultural, então trazer as mulheres, convidar para participar, conversar, isso é necessário para que tenhamos uma sociedade mais equilibrada”, finalizou Alba.

O fórum foi idealizado pelo gabinete da vereadora Rosi Ecker Schmitt e promovido pela Câmara de Vereadores de Gramado. Se uniram à divulgação do evento as embaixadoras: comunicadora e editora da revista digital Gramado Magazine, Tela Tomazeli; a mentora de empreendedoras e digital influencer Néllys Corrêa; a relações públicas e colunista social, Aline Viezzer; a advogada, empresária e presidente da Recreio Gramadense, Gabriela Ruschel Michaelsen; a primeira-dama e empresária, Jandira Tissot; e Bianca Conceição, jovem moradora de Gramado que tem lutado pela causa das Pessoas com Deficiência (PcD) no município e que esteve no evento representada por seu irmão Jairo Conceição, por estar em viagem.

Fonte|Foto: Câmara Municipal de Vereadores de Gramado | Paulo Vargas/Câmara de Gramado
Mais Notícias

Roteiros em Destaque